Categoria Copa do Mundo de 1930

Especial: Copa do Uruguai 1930 – Parte I

Publicado em: 13/11/2007 por | 1 comentário

Entrada do Estádio Centenário

 

Vinte e seis anos após a criação da FIFA, Jules Rimet, o então presidente da principal federação de futebol conseguiu realizar a primeira Copa do Mundo, no Uruguai, entre os dias 13 e 30 de julho. Foi decidido que a competição apresentaria intervalos de 4 anos, assim como as Olimpíadas, pois acreditava-se que um dia o torneio tomaria as mesmas proporções. Nesta Copa, o campeão foi o Uruguai, grande potência mundial do futebol, que em 1924 e 1929 havia conquistado o bicampeonato olímpico.

Participantes:

Diferentemente de hoje, a Copa do Mundo de 1930 não teve eliminatórias e os países participantes foram todos convidados. A América foi representada pelas seleções da Argentina, México, Chile, Brasil, Bolívia, Uruguai, Peru, EUA e Paraguai, enquanto a participação européia se resumiu apenas às seleções da Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia.

Fatos:

- A seleção da Romênia foi escalada pelo então rei Carol, que deu aos jogadores três meses de folga e garantia de emprego na volta da Copa;

- A seleção dos EUA contava com diversos jogadores ingleses, já que a Inglaterra tinha se desvinculado da FIFA por não concordar com a entidade quanto ao pagamento de atletas amadores;

- A seleção brasileira foi prejudicada por uma briga entre cartolas paulistas e cariocas, que impediu que nosso país levasse sua força máxima ao Mundial. Um único paulista, Araken, integra a delegação. De resto, todos cariocas.

Pré-inauguração do Estádio Centenário

    pré inauguração do estádio Centenário

    continua…

Especial: Copa do Uruguai 1930 – Parte II

Publicado em: 27/11/2007 por | Nenhum comentário

Seleção do Uruguai de 1930

O primeiro campeão mundial de futebol

A seleção uruguaia das décadas de 20 e 30 é denominada por alguns como uma máquina de jogar futebol. A prova disso fica os títulos olímpicos em Paris (1924) e Amsterdã (1928) e a conquista da Copa do Mundo da FIFA, em 1930.

Campanha do Uruguai:

A campanha do Uruguai foi marcada por 4 jogos, 4 vitórias, 15 gols feitos e 3 sofridos. Os jogos foram:

Na primeira fase:
 

Uruguai 1 x 0 Peru

 

Uruguai 4 x 0 Romênia

Semi-final:
 

Uruguai 6 x 1 Iugoslávia

Final:
 

Uruguai 4 x 2 Argentina

Fatos e curiosidades:

O artilheiro da Copa do Mundo de 1930 foi o argentino Guillermo Stábile, com 8 gols foi reserva da seleção e jogou apenas o segundo tempo de 4 dos 5 jogos da seleção argentina em 1930.

O primeiro gol das Copas foi marcado pelo francês Lucien Laurent, na vitória de 4 a 1 sobre a seleção do México.

O chileno Carlos Vidal foi o primeiro jogador a perder um pênalti em Copas do Mundo, no jogo entre Chile e França, que terminou com a vitória chilena por 1 a 0.

O primeiro gol brasileiro em Copas do Mundo foi do jogador João Coelho Neto, o Preguinho, na derrota por 2 a 1 contra a Iugoslávia.

Especial: Copa do Uruguai 1930 – Parte III

Publicado em: 06/12/2007 por | 21 comentários

Brasil na Copa de 1930

A Participação do Brasil

O Brasil, composto por jogadores cariocas (apenas 1 paulista) teve uma modesta participação na Copa do Mundo de 1930 sendo eliminado já na primeira fase, após 2 jogos:

Brasil 1 x 2 Iugoslávia

Brasil 4 x 0 Bolívia

O primeiro gol do Brasil em Copas do Mundo foi marcado na derrota por 2 a 1 contra a Iugoslávia por Preguinho, artilheiro da seleção em 1930, que também garantiu mais 2 gols contra a Bolívia.

Brasil na Copa de 1930:

Joel, Velloso, Brilhante, Itália, Ze Luís, Hermógenes, Fausto, Fernando, Pamplona, Ivan Mariz, Fortes, Oscarino, Poly, Nilo, Araken, Preguinho, Moderato, Benedicto, Russinho, Carvalho Leite, Teóphilo, Benevenutto, Doca e Manoelzinho.

O técnico foi Píndaro de Carvalho.

Fatos e Curiosidades

Foram apontadas como culpadas pelo mau desempenho do Brasil na Copa de 1930:

- Divisão entre cariocas e paulistas;

- Falta de experiência internacional dos jogadores brasileiros;

- Rigoroso inverno uruguaio;

- “Tremedeira” de certos jogadores frente aos grandes zagueiros iugoslavos;

- Má preparação física da seleção brasileira, prejudicada ainda mais após a viagem de navio que levou 15 dias para chegar no Uruguai.

O destaque do Brasil na Copa de 1930 foi o meio de campo Fausto, do Vasco da Gama, que começou a ser chamado de “Maravilha Negra”, pelo belo futebol que apresentava.

Especial: Copa do Uruguai 1930 – Parte IV

Publicado em: 22/12/2007 por | Nenhum comentário

Ingresso da Final da Copa de 1930

A final da Copa do Mundo de 1930

Local: Estádio Centenário – Montevidéu

Data: 30 de julho de 1930

Espectadores: 93.000

Árbitro: Langenus (Bélgica)

Jogo: Uruguai x Argentina

Escalações:

Uruguai: Ballesteros, Mascheroni, Nasazzi, Andrade, Fernández, Gestido, Dorado, Scarone, Castro, Cea e Iriarte. (Técnico: A. Suppici)

Argentina: Botasso, Della Torre, Paternoster, J. Evaristo, Monti, Arico Suárez, Peucelle, Varallo, Stábile, Ferreyra e M. Evaristo. (Técnico: J. Tramutola)

Placar Final: Uruguai 4 x 2 Argentina

O jogo

Stábile - Artilheiro de 1930 e autor de um dos gols da final

A primeira final de Copas do Mundo não apresentou surpresas. De um lado, a grande favorita e anfitriã da competição:

Uruguai. De outro, uma equipe bem equilibrada, também sulamericana, a qual pertencia o artilheiro da Copa de 1930: Argentina.

Como já era de se esperar de uma final, o jogo mostrou-se bastante emocionante. Após o Uruguai abrir o placar aos 12 minutos, a Argentina reagiu e virou o jogo, terminando o primeiro tempo vencendo por 2 a 1. Na segunda metade, o Uruguai, que contou com o incentivo de toda sua torcida, demonstrou que era mais forte e fechou o placar com 4 a 2.

O Duelo Final

O duelo da final foi liderado de um lado por Nasazzi, capitão uruguaio, que era um dos protagonistas da competição e do outro Stábile, artilheiro da competição com um total de 8 gols.

Os Gols

Dorado, aos 12 minutos do primeiro tempo abriu o placar para o Uruguai. Peucelle, aos 20, e Stábile, aos 38, viraram o jogo para a equipe argentina. No segundo tempo a seleção celeste fechou o placar por 4 a 2 com gols de Cea, aos 58, Iriarte, aos 68, e Castro, aos 89 minutos.

 

Veja o vídeo do jogo final entre Uruguai e Argentina.

 

Fatos e Curiosidades

A disputa da final começou antes da entrada dos times em campo. Tanto argentinos quanto uruguaios queriam que o jogo fosse disputado com sua própria bola. A FIFA decidiu, então, que o primeiro tempo seria jogado com a bola argentina e a etapa complementar com a bola uruguaia, um pouco menor e mais leve.

10 mil homens foram selecionados para fazer a segurança da final, prevenindo conflitos entre entre a torcida local e os milhares de argentinos que atravessaram o rio da Prata para ver o jogo final.

“El Manco”. Assim era chamado o atancante uruguaio por não possuir uma mão. Ele marcou dois gols na Copa de 1930, sendo um deles o primeiro gol do Estádio Centenário (Uruguai x Peru) e o outro na final contra a Argentina.

Especial: Copa do Uruguai 1930 – Parte Final

Publicado em: 12/01/2008 por | Nenhum comentário

Medalha da Copa do Mundo de 1930

 

Dados Finais dos Jogos

Total de países: 13 – Argentina, Bélgica, Bolívia, Brasil, Chile, Estados Unidos, França, México, Iugoslávia, Paraguai, Peru, Romênia, Uruguai

Grupos: 4

Total de partidas: 18

Total de gols: 70

Média de gols: 3,88 por partida

Cartaz da Copa do Mundo de 1930

Dados Finais da Copa

Ano de realização: 1930

País sede: Uruguai

Início dos jogos: 13/07/1930

Data da final: 30/07/1930

Campeão: Uruguai

Vice-campeão: Argentina

Placar da final: Uruguai 4 x 2 Argentina

Total de espectadores: 434.500

Artilheiro: Guilherme Stábile – 8 gols (Argentina)

Estádios: Centenário, Pocitos e Central Park – todos em Montevidéu

Nova Camisa do Brasil - 2011